Escolha uma Página
O Gabinete de Curiosidades | Review episódio Ratos de Cemitério da série de terror de Guillermo del Toro na Netflix

O Gabinete de Curiosidades | Review episódio Ratos de Cemitério da série de terror de Guillermo del Toro na Netflix

por | nov 4, 2022 | Notícias, Review, Séries

Idioma: Português Português Inglês Inglês Espanhol Espanhol

5
(2)

Ratos de Cemitério, título original “Graveyard Rats” é o segundo episódio de O Gabinete de Curiosidades de Guillermo Del Toro, e foi dirigido por Vincenzo Natali, e baseado no conto escrito por Henry Kuttner. Ambientado na década de 1900 em Salem, Ratos de Cemitério é um conto Musofóbico* Claustrofóbico.
*Musofobia = Medo de Ratos



Masson, é um dono de um cemitério, que além de administrar o negócio, tem lidar com os saqueadores de túmulos, mas também furta os pertences dos que ali são enterrados. Porém, Masson tem um problema em seu cemitério, os ratos que se apoderam do morto e o carregam pelos túneis subterrâneos criados por eles, dificultando a retirada dos pertences do morto enterrado no caixão.



Apesar de ter o cemitério como seu negócio, Masson deve dinheiro de jogo e tem que pagar suas dívidas ao seu credor.

Quando dois saqueadores violam o túmulo de Catherine Lewis Padgett, 1900-1919, retirando seus pertences, Masson rende os saqueadores e pega de volta os pertences roubados. Masson permite que os saqueadores fujam, para que ele mesmo possa continuar com o saque do túmulo de Catherine.



Masson leva o saque ao intermediário de seu credor para pagar sua dívida, mas descobre que são itens de baixo valor. Masson tenta argumentar que seu problema são os ratos que infestam seu cemitério e disputam os túmulos com ele. Masson também comenta que os ratos de Salem são oriundos de outros países vindos pelos navios mercantes como clandestinos há anos. Tamanha presença dos roedores na região, acabou por inspirar religiões. Masson comenta que um personagem histórico chamado Cotton Mather caçava ocultistas em Salem e descobriu uma rede de cavernas sob as ruas em que estavam, e haviam Igrejas sombrias onde eram realizados cultos pagãos. Questionado do porquê não ter dado fim aos ratos, Masson disse que já fez de tudo, armadilhas, veneno e até gás, mas que não pode ir atrás deles pois é claustrofóbico e são muitos túneis sob o terreno. Entediado com a história de Masson, o intermediário de seu credor lhe dá uma semana para pagar o que deve.

Decidido em buscar ajuda, Masson vai até Dooley, seu parceiro legista, que lhe dá dicas dos que são enviados ao cemitério e os que tem potencial para sererem saqueados. Masson pede para ver os cadáveres no necrotério, mas Dooley só permite mediante ao pagamento de um elixir, que Masson já o tinha em sua posse.



Masson e Dooley descem até a ala onde ficam os corpos a serem periciados. Masson os examina mas não consegue nada de valor. Porém em uma ala isolada, o corpo de um comerciante rico, sr. Winston, com dentes de ouro, desperta a cobiça de Masson, mas é impedido por Dooley, que o segura antes de extraia os dentes do moribundo. Masson e Dooley são interrompidos com a chegada da família e do legista oficial.

Masson e Dooley se escondem dos familiares e descobrem que vão enterrar o comerciante com boas roupas, medalhas e um valioso sabre que lhe foi presenteado pelo rei Jorge.



No dia que se segue, Masson vai até a igreja onde estava sendo velado o corpo do comerciante, para se certificar que ele seria enterrado com os itens mencionados pela esposa do falecido Winston.

A noite, Masson começa a desencavar o caixão do comerciante Winston para saqueá-lo. Antes de abrir o caixão, Masson escuta o som de ratos vindos do seu interior, pois isso poderia significar em estar na iminência de ter seu prêmio perdido para os ratos. Ao abrir, Massom se depara com o caixão vazio e percebe que o corpo está sendo levado por um buraco feitos pelos ratos. Desesperado, Masson entra pelo túnel para reaver o corpo do comerciante, apesar de sua condição de claustrofóbico.

Perseguindo o corpo que estava sendo levado pelos ratos, Masson vai cada vez mais fundo e por diversas rotas até que se depara com uma ratazana rainha enorme e cega, indicando que poderia ser a mãe daqueles ratos e ser a responsável em criar aqueles túneis debaixo do solo. Massom é perseguido pela enorme ratazana e acaba caindo em um túnel que o leva para mais fundo até chegar em uma câmara cheia de esqueletos e pertences dos mortos. Ali ele encontra o sabre do sr. Winston. Com um olhar mais atendo, Masson se dá conta em estar diante de uma Igreja negra e de sua divindade que muito se assemelha a entidade vista no episódio anterior, LOTE 36.

Inspecionando o local, Masson vê um corpo quase que mumificado adornado com um colar de ouro cravejado de joias que faz alusão a estatua da entidade. Cobiçando o colar, Masson consegue retirar o colar mas acaba despertando o corpo mumificado que reivindica seu colar de volta. Na luta, Masson consegue se livrar da criatura e foge pelos túneis com o colar e com o sabre, mas é perseguido por ela. Encurralado, Masson acaba atraindo a ratazana gigante. Diante de duas ameaças, e sem uma saída, Masson se vê obrigado a reagir e acaba provocando um desabamento, que por “milagre”, mata a ratazana e prende a criatura moribunda.





Incrédulo por estar a salvo, Masson tenta achar uma saída iluminando o local com sua lanterna e vê uma luz no final de um dos túneis. Diante de tal sorte, Masson inicia sua escalada até o topo, mas ao chegar percebe que a luz que via era o reflexo da placa que estava na tampa do túmulo do sr. Winston, que durante este tempo teve a terra colocada de volta sepultando-o. Preso e entrando em pânico, Masson se desepera diante de seu pior pesadelo, que para piorar, o caixão é invadido por uma verdadeira orda de ratos.

Por ironia, passado um tempo, os mesmos saqueadores do túmulo de Catherine, abrem o caixão do sr. Winston e encontram o corpo de Masson com o colar e infestado por ratos internamente.

Considerações finais do episódio Ratos de Cemitério

Apesar do personagem ser letrado e estudioso em história, sua ganancia o levou para seu pior pesadelo culminando em sua morte da pior forma.

A estátua da entidade encontrada na Igreja Negra no subsolo, indica que possivelmente seja a mesma que foi vista no episódio Lote 36.

A criatura mumificada com o colar, que acabou ficando somente com o torso, perseguindo Masson pelso túneis, seja uma referência ao personagem que foi ressuscitado por Hellboy no primeiro filme, que em vez de colar era uma corda em que foi enforcado.

A cena do pesadelo de Masson muito lembra a cena de Ratatouille onde uma idosa atira no teto que desaba com uma infestação de ratos.


O Gabinete de Curiosidades | Guia de episódios da série de terror antológica de Guillermo del Toro na Netflix

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Outros artigos que você possa se interessar




Diversão: Quizes

Review de Filmes e Séries

Filmes e Séries

Livros e Quadrinhos

Ciência e Tecnologia