Escolha uma Página
O Gabinete de Curiosidades | Review do episódio A Autópsia da série de terror de Guillermo del Toro na Netflix

O Gabinete de Curiosidades | Review do episódio A Autópsia da série de terror de Guillermo del Toro na Netflix

por | nov 10, 2022 | Notícias, Review, Séries

Idioma: Português Português Inglês Inglês Espanhol Espanhol

5
(1)

O review do episódio A Autópsia, o terceiro episódio de O Gabinete de Curiosidades de Guillermo Del Toro, série de terror na Netflix, foi dirigido por David Prior, escrito por David S. Goyer e Guillermo del Toro, baseado no conto de Michael Shea.

O episódio A Autópsia começa com Guilhermo del Toro nos questionando se estamos sozinhos no universo, e sua resposta é “Não estamos”.



O turno dos operários de uma mineradora se inicia e se dirigem até o elevador para trabalharem na extração de carvão, quando subitamente um homem pula em cima do elevador de carga com um objeto em suas mãos. Ao chegar no fundo, o homem pula de cima do elevador e continua fugindo para o interior da mina. Em seguida ele aciona o objeto que carregava e joga no chão com uma contagem regressiva. Antes do objeto explodir, o homem se joga em cima de dois operários que estavam na sua frete e então ocorre a explosão soterrando-os.

A cena em seguida mostra rotina da cidade de Bailey e vários cartazes de pessoas desapárecidas são vistos. Um passageiro chamado Carl, desembarca do onibus de viagens. Sentindo um desconforto em seu abdômen, se dirige até o departamento de polícia de Bailey, onde encontra com seu amigo xerife. Desta forma somos apresentados ao personagem Carl, que é legista respeitado e seu amigo xerife Nate.



Carl foi chamado pelo xerife para fazer a autópsia dos corpos dos trabalhadores da mineiradora e para ajudar a montar uma série de eventos assustadores referentes a assassinatos.

Após uma conversa trivial, Nate conta a Carl o que está ocorrendo em Bailey e o misterioso caso que está investigando. Nate conta que há 2 meses um operário de fábrica desapareceu, Ronald Hanley. Uma semana depois a dona da lavanderia também desapareceu. No total seis pessoas desapareceram em mais de um mês. Depois de uma busca e com ajuda de voluntários, encontraram um corpo dentro de um saco em uma árvore. O corpo estava totalmente sem sangue e com cortes precisos na carne como se tivesse sido dissecado. Então o xerife Nate recruta dois voluntários para montarem guarda no perímetro enquanto sua equipe vasculha outra região, retornando à noite. quando o xerife Nate chega ao local, os dois voluntários também haviam desaparecido.



O xerife Nate envia o corpo encontrado a um legista que o identifica como sendo Abel Dougherty, operário de Conwood, que tinha também desaparecido anteriormente. Abel Dougherty tinha sido visto pela última vez em uma Taverna de Caminhoneiros. Remontando a história, vemos Abel na taberna pedindo uma bebida no balcão do bar e reconhece seu amigo Eddie Sykes, mas este não o reconheceu, alegando que era outra pessoa, Joe Allen. Abel Dougherty insiste que ele era mesmo seu amigo Eddie Sykes, então os olhos do alegado Joe Allen começa a brilhar e o hipinotisa, convencendo Abel a levá-lo para sua casa, e saem juntos da taberna.

O xerife então entrega o dossiê de Eddie Sykes a Carl e informa que ele tinha desaparecido há 9 meses. Nate conta que um amigo de Eddie disse que ele tinha ido a floresta fazer uma caminhada e ver uma chuva de meteoros e nunca mais foi visto. Porém uma semana depois ele apareceu dizendo ser Joe Allen. Nate inspeciona o apartamente de Joe Allen e confisca um estranho orbe com pelos que emitia sons. Nate e seu auxiliar vão até a mineradora Braddock, onde Joe Allen trabalhava. Chegando na mineradora Joe Allen arromba o carro do xerife e pega o orbe confiscado e foge para dentro da mineradora. Assim voltamos ao início do episódio, onde ocorre a explosão.



O xerife Nate leva Carl até o necrotério, no caminho Carl revela que ele tem câncer no estômago e que tem somente 6 meses de vida.

Chegando no necrotério, Nate apresenta as instações e leva Carl até o frigorífico onde estão os corpos do desabamento causado pela explosão.

Nate sai e deixa Carl sozinho para realizar as autópsias nos cadáveres da mineradora. Carl se prepara e aciona o gravador para relatar os procedimentos das autópsias. Carl relata que alguns corpos foram encontrados dispersos no local mas os operários Jackson e Brady foram encontrados debaixo do corpo de Joe Allen, estando este no meio dos dois.

Carl inicia a autopsia em um dos corpos e nada de anormal foi identificado. ao deixar o corpo vistoria no frigorífico, Carl tem um mal presentimento em estar ali, sendo seu primeiro pensamento é em fugir correndo do local.
Em seguida, Carl pega o corpo de Jackson, que foi encontrado junto ao corpo de Joe Allen.

Ao examinar o corpo de Jackson, Carl repara um buraco profundo no tórax e decide abri-lo. Carl perceber que o buraco leva até ao coração de Jackson e com total ausência de sangue no corpo.

Em seguinda Carl pega o corpo de Brady para exumá-lo e observa as mesmas características que foram encontrada no corpo de Jackson, mesmo ferimento e ausênca de sangue. Carl continua a gravar seu relato diante de tal mistério nos dois corpos, então decide fazer um exame no corpo de Joe Allen, já que os três estavam próximos uns dos outros.

Quando Carl entra no frigorifico para pegar o corpo para autópsia, o inesperado acontece, Joe Allen está … “vivo”, ou próximo a isso. Joe Allen se levanta da maca e se dirige até Carl cambaleante e pedindo por ajuda. Joe Allen se revela como um viajante do espaço e que habita um corpo humano.

O Gabinete de Curiosidades | Review do episódio A Autópsia da série de terror de Guillermo del Toro na Netflix

Joe Allen fala que a explosão do orbe era sua nave e a detonou para que não fosse capturado. Com o corpo decrepto, Joe Allen imobiliza Carl. Allen se prepara em habitar o corpo de Carl e assim explica como se dá o processo de transferência, só que nesta caso será necessário fazer uma incisão pois ele cresceu dentro do corpo de Eddie Sykes.

Allen explica que é conhecedor da anatomia humana, já que sua espécie, como um parasita, não possui meios de percepção do ambiente, precisando utilizar os sentidos de seus hospedeiros.

Allen inicia sua própria autopsia para se permitir sair do corpo de Eddie sem que este faleça antes pois ainda existe um resquíncio vido da essência do hospedeiro. Para manter a centelha de seus hospedeiros, Allen mantém parte do cérebro vivo e se conecta ao oitavo nervo craniano deles. Carl pergunta se ainda existe uma centelha de Eddie Sykes, e Allem responde que sim e que está ciente de tudo que está acontecendo.

Diante de tal horror, Carl explica a Allen que sua arrogância o levará a ruína, mas não revela um importante de um detalhe que passou despercebido por Allen.





Lentamente Allen se extrai do corpo de Eddie, revelando sua aparência e perdendo lentamente o contato com os nervos de sentidos de Eddie.

Fazendo uma pequena incisão no corpo de Carl, Allen coloca sua forma alienígena sobre Carl e lentamente vai se penetrando pela incisão no corpo de Carl.

Quando Allen alienígena se desconecta do corpo de Eddie, Carl percebe que a última centelha de Eddie estava ali, e num último gesto, em forma de espasmo muscular, a mão de Eddie se retorce como a oferecer o bisturi à Carl.

Com e Alienígena privado dos sentidos, Carl pega o bisturi e passa a se multilar, no intuito de aprisionar o Allen em ser corpo antes de possuí-lo.

Após entrar no corpo de Carl e se concetar aos nervos do cérebro, Allen não entende o que está acontecendo. Então o jogo passa a ser de Carl, que aprisiona Allen sem os sentidos de visão, audição, fala e ainda explica que cortou suas artérias, causando uma hemorragia.

Allen argumenta que mesmo assim terá uma possibilidade de sobreviver pois seu amigo xerife está para chegar e vai possuí-lo, mas Carl revela o que Allen não percebeu, que tinha deixado gravando desde quando foi iniciar a autopsia dele.

Quando Nate chegou encontrou o corpo de Carl no chão com a seguinte mensagem, escrita com sangue em seu peito, “PLAY TAPE, BURN ME” (Toque a Fita e me Queime).

A Autpopsia foi um dos episódios mais interessante até o momento e mostrando que a arrogância realmente pode levar à ruína.

A espécie alienígena causou destruição em outras civilizações?

Em sua conversa com Carl, o Alien revelou que alguns dos hospedeiros que ele havia assumido levaram à destruição de civilizações.

Impérios surgiram e caíram ao longo da história humana. Mas isso também levanta a questão, quais civilizações tiveram as espécies alienígenas destruídas ao longo dos anos?

Há muitos monarcas e líderes mundiais ao longo dos séculos que começaram razoavelmente normais em sua juventude, mas em anos posteriores se tornariam tiranos cruéis, líderes pobres ou adquiriram os hobbies mais estranhos, desviantes sexuais ou assassinos.

Sabe-se que em sua juventude, o monarca britânico Henrique VIII sofreu lesões traumáticas na cabeça por meio de eventos esportivos, o que pode ter levado à sua reputação tirânica. Ou talvez, um parasita alienígena encontrou seu caminho no corpo de um dos governantes mais poderosos da Europa?



O Gabinete de Curiosidades | Guia de episódios da série de terror antológica de Guillermo del Toro na Netflix

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.


Outros artigos que você possa se interessar




Diversão: Quizes

Review de Filmes e Séries

Filmes e Séries

Livros e Quadrinhos

Ciência e Tecnologia